Fibras

fibras.jpg

Nessa época de leite modificado, precauções são imprescindíveis no momento de aquisição deste produto. Admito que é obvio dizer isso, mas as aventuras desta mineira, no supermercado, reiteraram esta afirmação de maneira arrebatadora.

Quando vamos fazer compras de mês, é natural comparar os preços, nos certificar da qualidade no produto (no caso o leite). No supermercado que freqüento, havia uma mensagem aos compradores assegurando a qualidade de seus fornecedores, inclusive por terem sido aprovados pela Anvisa. Muito bem. Problema resolvido, certo? Prefiri acreditar, afinal como todo brasileiro, eu esqueço fácil e o mais importatnte: eu não vivo sem leite.

Resolvido o consumo do leite de cada dia, passei para o leite da saúde: o leite de soja, cujos benefícios à saúde da mulher são inúmeros (e bom, eu adoro também). Daí o problema da soda cáustica e da água oxigenada não se aplicavam e eu podia escolher qualquer um que eu quisesse! Fui até a marca que eu prefiro e escolhi um com fibras que estava em promoção (três prazeres ao mesmo tempo: leite, saúde e economia!). Além disso, o tal leite tinha menos calorias que o leite de soja comum. Melhor impossível.

Surpresa a minha foi ao chegar a minha casa, perceber que o tal leite fantástico não era de soja, era apenas desnatado e 0% de gordura! Não podia ser mais adequado às minhas necessidades. Lavei a embalagem e deixei o tal manjar na geladeira, pois nada melhor num dia de calor que um leite fresco para matar a fome.

Finalmente me dei ao desfrute de deleitar esse elixir dos deuses. Logo antes do jantar que eu estava preparando. Retirei o lacre da embalagem, coloquei-o no copo. A experiência visual me avisou, chacoalhe-o e o fiz. Continuava na mesma tonalidade: um leve tom leitoso ao líquido. “Devem ser as fibras”, pensei. E tomei-o com a vontade mesma de sempre.

Não!

Não podia ser pior.

Do leite não tinha gosto,

Nem cheiro ou cor,

Justamente o oposto.

Era amargo,

Esverdiado,

Enjoado,

Repudiado!

De fato, as aparências enganam! Quantas situações no mostram isso? E quantas vezes ainda acreditamos na superfície das coisas? Sou a única? Acredito que não.

4 thoughts on “Fibras

  1. erica diz:

    Claro que não é a única! Mas às vezes penso que ficar vendo tudo o mais profundo possível, faz com que fiquemos muito presos à realidade e ao concreto, não?
    Acho difícil quando é assim e relaxar um pouco e pensar menos ajuda…Senão a gente pira…Acho…
    Bjs, beibe

  2. UFA!
    Assim fico mais tranquila!
    O problema é justamente a medida.
    O Aristóteles já dizia q o Homem Virtuoso seria aquele q aplicasse o meio termo!
    E nós mortais?
    Se entramos profundamente nas coisas, nos afogamos.
    Jà só com a cobertura…. engordamos…. risos
    Pensar de mais não é bom… e onde é q desliga mesmo?
    …………. off

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s