Objetivo

Com esse turbilhão de efemérides que invade nossa vida cotidianamente pela TV, rádio, jornal que acabam sendo assunto das conversas do nosso dia-a-dia, se perder fica fácil. E não apenas um desvio de caminho, mas sim uma total falta de rumo pode nos acometer. Tantas vozes, tantas necessidades, tantos os deveres que nos são impostos pela sociedade (ou por nós mesmos) sem que exista uma relação com nossos objetivos pessoais.

Até esquecemos o que ou quais são nossos objetivos. Outro dia, um amigo me perguntou: Qual seu objetivo? Falei várias coisas que gostaria de fazer, mas nenhuma era de fato meu objetivo. Levei alguns instantes para lembrar-me de mim e o que EU quero. É um paradoxo, a própria pessoa interessada se distancia de seu foco principal: si mesma.

Podemos nos perder de nós mesmos. O tempo pode passar. Os objetivos podem mudar. O que realmente importa? Não desistir, como aquela propaganda: “sou brasileiro e não desisto nunca”. Cumprir nossos objetivos pode ser uma tarefa dura, pesada e árida. Só nós sabemos se vale a pena. A relação custo benefício é totalmente subjetiva. Enquanto para uns, tal situação é o limite do aceitável, e para outras, é apenas o começo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s