Às vezes não

proibidoCrianças são os humanos na sua forma mais fabulosa. Não tem as limitações dos pudores ou da educação cerceadora e claustrofóbica que a vida em sociedade nos impõe. Outro dia, escutei um relato fantástico, um irritado garoto de cinco anos e sua mãe no caminho de volta da escola para casa conversam sobre amor e a mãe pergunta se o menino não ama seus pais e o pequeno infante responde perspicaz: “Ás vezes não, mamãe”. A mãe pasma pergunta se ele sabe que seus pais o amam, e novamente o menino responde: “Ás vezes eu sei que não”.

Existem momentos que, por mais que o amor esteja presente, uma ação ou um contexto nos fazem ficar com raiva daqueles que amamos. Algumas vezes as pessoas te irritam, falam aquilo que você não quer ouvir, ou não querem simplesmente te ouvir. Isto causa um sentimento que está bem distante daquela teoria de amor romântico. No entanto, e justamente nestes momentos que botamos a prova nossos sentimentos, nossa vida. Afinal, nada pode ser constantemente um mar de rosas. E nós temos todo o direito de não gostar, de odiar, de querer destruir ou simplesmente não sair da cama. Eu demorei quase trinta anos para ter noção disso, e um menininho já está careca de saber. Eu o invejo. Sua liberdade de expressão que a idade permite e me pergunto com que idade deixamos essa espontaneidade  para sermos mais um pontinho do bloco e por que é tão difícil deixar esse modo?  Quando fomos proibidos de dizer o que pensamos ou sentimos para não sermos demitidos, espezinhados ou, na verdade, livres.

One thought on “Às vezes não

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s